Tá ruim. Mas menos do que se esperava

Tá ruim. Mas menos do que se esperava

As vendas de produtos de beleza de prestígio sofreram uma queda de 19% wm 2020, para US$ 16,1 bilhões. Sem surpresas, as vendas de maquiagem - a maior categoria desse mercado - foram as que mais perderam, com uma queda de 34% no ano em comparação a 2019. As vendas de produtos para a pele, caíram menos, 11%. Já de forma surpreendente, as vendas de fragrâncias sofreram um baque bem menor, de “apenas” 8%, menos até do que os prpodutos para a pele, que sofreram uma queda de 11%.

De acordo com a consultoria NPD Group, que monitora os níumeros do segmento de beleza de luxo nos EUA, a queda mais suave para o negócio de fragrâncias se deve a recuperação vistra no segundo semestre por conta da aceleração das vendas online, que  ajudaram a compensar as perdas nas lojas físicas que ainda vivem um momento desafiador. As vendas de perfumes (os extratos) cresceram dois dígitos no ano.  NPD credita o movimento ao fato de que os consumidores norte-americanos estão buscado por fragrâncias mais duradouras. Como os extratos tendem a ser mais caros, isso também ajudou a impulsionar o resultado em dólar das  categoria. Já o segmento de perfumes para casa, que nos últimos anos já vinham em alta, aceleraram ainda mais, puxando  o crescimento da categoria de fragrâncias.

}

Comentários ()